Follow by Email

sexta-feira, 2 de março de 2012

A vida è pra ser vivida...

Tambem resolvi pegar carona na criatividade dque anda pelo Facebook e vou dar minha contribuiçao...

Como minha familia pensa que eu vivo



Como meus amigos pensam que eu vivo:


Como eu gostaria que a vida fosse:


Como realmente è:

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

SUPER PODERES HUMANOS.

Nao, nao se trata da força do hulk ou de sair voando pela cidade. Se trata do que realmente faz um ser humano ser mais forte do que outro.
Outro dia estive conversando com meu amigo sobre as inumeras cirurgias que tive que fazer ao longo de minha vida, ao total 18, ele e outras pessoas sempre me perguntam de onde tiro forças pra enfrentar tudo isso.
Pra começar vou explicando que estou escrevendo do hospital, minha mao foi operada hà menos de 24horas e sao 5 da manha, estou feliz nao consigo dormir. A artrite me castiga desde os 21 anos de idade, estou com 32, ela destroi minhas articulaçoes e depois nao resta que operar, substituir com proteses etc. Enfim, no incio eu nao tinha muito conhecimento sobre a doença e as consequencias dela, entao respondendo a pergunta do meu amigo acho que a ignorancia em certos casos pode ser um escudo muito forte, olho nao ve, coraçao nao sente. Mas como meu primeiro super poder è que eu adoro ler, estudar e me informar, com o passar dos anos fui me tornando expert na doença causadora disso tudo; o lupus, uma desordem do sistema imunitario, praticamente seu sistema imunologico "enlouquece" e começa a produzir anticorpos contra seus orgaos, tecidos e sistemas, no meu caso ele prefere as juntas e os rins. Nao tem cura, nos casos mais graves pode matar , è provavelmente genetico e nao è transmisivel em nenhum modo, nem mesmo de mae pra filho. Descobrindo step by step como realmente estavam as coisas, eu que nao sou assim uma super mulher tive momentos de desespero. SIM  nao acredite que quem tem uma doença cronica deva necessariamente ser um heroi, eu nao fui, ao contrario fui uma atriz. E esse è o segundo super poder que desenvolvi, aprendi a fingir que estava tudo bem, a responder as caras espantadas que a magreza visivel era sò resultado de uma dieta nova, a fazer poker face quando uma minha entao querida amiga que estava estudando pra ser enfermeira me disse depois que lhe confessei entre lagrimas que me diagnosticarm o lupus me dizer "nossa vi uma moça morrer disso là no hospital", quando eu teria preferido um abraço e o silencio dela. E aprendi a disfarçar a voz de choro no telefone quando falava com entes queridos là do Brasil, rezando pra que a familia nao percebesse na verdade, como me sentisse sò aqui na Italia, voce pode me perguntar "porque vc nao voltou?" e eu respondo, porque o meu terceiro super poder è a determinaçao, eu vim determinada a buscar uma vida melhor e aqui encontrei, eu pensei muito antes de ter residencia na Italia, pesei os pròs os contras e tomei uma decisao bem egoista, escolhi o pais melhor pra mim. Nao me arrependo, deixei no Brasil namorado, amigos, familia, faculdade, minha lingua, e decidi ficar aqui, talvez pra sempre isso eu ainda nao sei.
Agora quero falar pra voces do meu 4° super hiper mega poder, a força ou melhor a fè, que pra mim é a mesma coisa.
Sim, eu nao tinha fè, acreditava que deus existia mas em algum lugar bem longe de mim, e quando recebi essa noticia confesso que fiquei ainda mais longe dele, zangada, revoltada, porque eu? porque comigo? todas as minhas amigas de vinte anos se divertindo e curtindo a juventude, enquanto o numero mais importante da minha agenda era de um cara de 68 anos careca e com cara de Einstein (meu medico), porque? porque? porque sò eu que nao moro na disney? Porque nao posso ser como a mulher maravilha que cai e ja levanta linda? NAO, isso foi o que a vida respondeu, um nao sonoro bem forte, bem visivel. Pensei que nao iria durar muito, deixei de comprar coisas, parei a faculdade, pra que fazer planos? Nunca vou esquecer do que o medico me respondeu quando eu perguntei o que era o lupus; - Essa doença è um lobo e se voce quiser vence-la voce terà que ser um leao! ... Boa resposta ja que lobo em italiano è lupo. E meu avo se chamava Leao, mas eu nao tinha nenhum gene de leonessa pensava. Sofri, sofri muito, sofri pelos enjoos, pela quimioterapia a cada 2 meses, sofri pelos cabelos curtos, sofri pela magreza, fraqueza, inchaço do cortisone, vivi meu proprio luto, morri, renasci pelo menos umas 20 vezes, mas no final, pra minha surpresa; sobrevivi. Ponto. Foi isso.Eu nao morri. E devarinho percebi que nao ia morrer assim, que precisava sim virar uma super woman, uma heroina, uma leonessa. Ser esperta, colocar a fera pra dormir.Mas como? sozinha? e è quando se està sò no silencio no desespero na desilusao, è ali que deus encontra um espaço pra falar com voce, baixinho, bem no seu coraçao, e ele è de poucas palavras, muito gentis, um seu simples, -nao tenha medo,respira, estou aqui, nao tem nada a temer. E voce sente finalmente chegar no seu coraçao aquilo que esperou a vida inteira, paz. E logo depois dela a calma, a força, a fè.  Descobre sozinho que ir pra sala de cirurgia acreditando de estar nas maos de deus te faz mais forte.
Hoje posso dizer que sou uma pessoa melhor, nao estou curada do lupus, mas estou viva e ele esta em remissao, continuo lutando, sabe hoje acho graça de quem se desespera por uma febre, uma dor de cabeça, uns kilos a mais, eu nao fico com pena por exemplo quando uma amiga ta com gripe ou qualquer outra bobagem que tenha cura, eu acho na verdade que ela tem muita sorte, atè porque eu estou aqui feliz da vida por ter mais uma vez acordado da anestesia bem e por terem encontrado a veia na 1° tentativa ao inves da 20° de anos atras.
Mas enfim escrevi esse post pra falar de super poderes humanos, que todos nòs temos e as vezes a vida nos poe obstaculos justamente para descobrilos, o que o lupus me trouxe de bom foi que hoje eu me sinto invencivel, mesmo se um dia estarei numa cadeira de rodas, o medo ja nao me impede de dormir, as agulhas ja nao me fazem tremer, as consultas medicas nao me impedem de usar batom,sofri muito mas passou. E vai passar sempre sabe porque? porque eu tenho mais um super poder, o 5° super importante, magico, insuperavel; a certeza que tudo vai dar certo. A esperança.
Aqui no hospital conheci uma moça super sarada que tem lupus, começo a descobrir que somos muitas a levar uma vida "normal", a conviver com consultas, medicos, receitas, exames sem se sentir doente, e quando alguèm me pergunta aqui como faço pra ter sempre um sorriso no rosto, eu respondo faceira;
 - Eu sou brasileira e nao desisto nunca!
:)


Agoro deixo esse video de mais uma lobinha muito forte e batalhadora, pra quem entende um pouquinho de ingles

http://www.youtube.com/watch?v=hG_Vs8lM76k

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

ENCONTROS E DESPEDIDAS... CHEGADAS E PARTIDAS

Estou viciada em assistir ao programa da Astrid Fontenelle rodado em um aeroporto internacional no Brasil. Voces podem ver os videos no youtube (eu passo horas vendos varias estorias). Ela escolhe pessoas que estão no saguão de embarque-desembarque internacionais e tenta conhecer um pouco suas histórias. Preciso confessar que choro do início ao fim, talvez por me identificar muitíssimo com tudo aquilo.
 Filhos que vão para o exterior pra tentar a vida ou estudar. Pais que deixam seus filhos e vão em busca de ganhar dinheiro e dar uma vida melhor aos seus filhos. Histórias lindas, de gente guerreira, cheia de coragem, gente brasileira.
E você, meu caro leitor, que está pensando em fazer intercâmbio ou ir trabalhar fora do país: C-U-I-D-A-D-O! Você corre o risco de complicar a sua vida para todo o sempre. Ainda mais se você se adaptar do outro lado do oceano, ou conseguir aquela oportunidade de trabalho, ou, ainda, se você perder o seu coração para um lindo e alto moreno europeu ou um loiro e charmoso americano.
Chegadas e partidas.
 Assim é a minha vida e a de tantos brasileiros que decidiram deixar a nossa pátria amada para viver em outro país. Como eu, acredito que a maioria das pessoas partiram com a idéia de voltar. E como eu, muitos decidiram ficar do lado de lá. Nos últimos DEZ  anos tenho vivido assim, (gente passou voando).
 Família no Brasil, namorado na Irlanda, amigas na França e eu na Italia. A minha vida se tornou essa confusão gostosa mas, ao mesmo tempo, dolorosa.
 A minha vida será recheada sempre de chegadas e partidas e espero lidar com isso da melhor forma possível porque às vezes a saudade aperta…



  Visitem tambem alguns videos muito bacanas!

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Catolicos x Mulçumanos.

Enquanto no Brasil o povo se concentra no Pagode x Sertanejo, MPB x Ai se eu te pego, por aqui pelas zoropa eu ando com medo é de coisinhas mais irritantes, sim porque como disse a Leticia do blog www.pacamanca.com , os cristaos nao estao cumprindo o "crescei e multiplicai-vos!" enquanto os adeptos de Alah procriam como coelhos (as mulheres sò servem pra isso). E nao sò querem que as mulheres deles usem o vèu cobrindo o rosto mas tambem que as "infieis" (eu por exemplo) comecem a usa-lo e se convertam ao Islam.Gente e se essa moda pega!?!!?! cruzes!!!Pelas barbas do profeta (nao o profeta Maomé of course)
Pàra tudo! Peraèèèèèè das arabia!!! E se eu assim diser "nao, nao, nao, NAO topo!" vou continuar comendo torresmo e presunto e fazendo o sinal da cruz! O que vai acontecer com esse mundo? Vai ter guerra? Kamikase? homem-bomba? Terrorismo?
Ai Minha Nossa Senhora da bicicletinha!!! Uff!!! Que saudade da terrinha!!!
Saudade mesmo! de verdade, porque cansei de ouvir a "solita" frase; "Voce nao tem cara de brasileira!"
Brasileiro tem cara? se tem que cara è? ou è sò pela bunda grande que reconhecem a gente? Porque se for, eu nao sou brasileira, mas mantenho o cabelo rigorosamente claro porque senao la vem os marroquinos tunisinos e outros mulçumanos me encher o saco, me salutar dizendo "shalom"e me encarar na rua. E pra ser sincera eu estou bem cansada de ser confundida com eles, um inclusive um dia me insultou por nao estar com o rosto coberto ou com maglia sem mangas e meu vizinho nigeriano cuspiu no chao quando me viu comer um sanduba de presunto... -Blasfemia contra Alah! E eu, -Meu filho sou catolica, brasileira, sacou? humpf!
Nem eu mesma sei mais de onde sou porque agora me perguntam se sou russa ou moldava, (leia-se cabelo loiro e olhos puxados= ucraina ou etc e tal) 
- Brasileira gente! "-Mas vc è branca, nao pode ser brasileira! "
Sou sim e sou alergica ao sol,bebo chà o dia inteiro e odeio futebol, mas sei sambar, dà um desconto ai' vai...
 
 
 
 
 
 
 
 





Informações da BBC.
1. Segundo estatísticas que o Vaticano deve publicar até o final deste mês existem hoje no mundo, 1,115 bilhão de católicos, o equivalente a 17,3% da população mundial. Estimativas relativas a 2005 publicadas na conceituada Enciclopédia Cristã Mundial, instituto americano especializado em estatísticas das religiões, avaliam o número de muçulmanos em 1,112 bilhão ou 17,2% da população mundial.
2. Os dados mostram ainda que em 1980 eram 18% os católicos, enquanto os muçulmanos eram 13,8%.
3. Quando considerados os Cristãos como um todo, e não só os católicos, estes eram 32,4% em 2005 e 30,5% em 1980. Ou seja, os cristãos não-católicos (luteranos, anglicanos, pentecostais) juntos, somavam 15,1% do total em 2005.
4. Em números absolutos, o Brasil continua sendo o maior país Católico do mundo, embora proporcionalmente à população, a Argentina - 91,5% - e o México - 89,3% - estejam na frente.



 

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Missing Dublin... sooooo much.

Ah! Que manha mais linda acordar com o carteiro trazendo minha encomenda da irlanda (uma caixinha de chà de limao e gengibre) comprada rigosamente no ebay, eh eu sei nao è grandis coisa mas quando a vida que vc leva anda bem cinza qualquer lembrancinha de um passado cor-de-rosa ja te fazem feliz. Morrroooo de saudades de Dublin e ainda me pergunto pq diabos eu nao fixei morada là e acabei voltando pra Italia, bom talvez tenh...a sido melhor assim, senao hoje eu seria uma viciada em Guinness e pubs (peraè' moooolherr, essa parte atè que nao è ruim) eheheh. Mas enfim esse chazinho hoje de manha me fez sentir de novo o gostinho de morar là, em meio a gente bem simples comparada ao resto dos europeus, nada de nariz empinado como os ingleses, nada de desconfiança como os italianos, nada de complexo de "superioridade" como os portugueses (arg!)... Sim, ainda ando sonhando o pai's dos leprechaus, e ainda volto là com a velha, velha, cansada, cansadissima desculpa de melhorar o meu ingles... enquanto isso chà de gengibre que desinflama minha garganta e atè emagrece...

da sèrie " ai, vidinha quase marro-meno..."

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Falando com as mãos. A linguagem italiana...

Olha desde que eu vim morar na Italia há dez anos atrás sempre prezei muito ter um bom italiano e ser compreendida bem por todos. Contando com a minha aptidão em aprender linguas e o prazer que encontro nisso, em pouco tempo já estava eu tagarelando com todo mundo pra todo lado, mas mesmo assim sentia que faltava alguma coisa pra falar como  uma vera italiana! Claro faltavam os gestos, porque se você acha que pode falar italiano sem mexer as mãos esta redondamente enganado... Por exemplo,
Para ilustrar coloquei algumas fotos:




O gesto acima pode significar: "não estou entendo", "o que você esta dizendo?" - mas para o gesto ser completo precisa balançar a mão para cima e para baixo, munhecar mesmo! :)


Ao contrario do que muitos pensam, o gesto acima não significa como no Brasil que a comida está gostosa ou "daqui óh!", mas sim que uma pessoa é homosexxual.



Para dizer que a comida é gostosa, basta colocar o dedo indicado na bochecha e gira-lo de um lado para o outro, como se quisesse fazer um buraco no rosto.



O gesto acima é para dizer que está tudo muito bem ou qualquer outra coisa no sentido positivo.

Bem pra completar, abaixo eu coloquei o endereço de dois videos que mostram alguns dos gestos mais usados. Engraçado é constatar o quanto estes gestos estão presentes no dia-a-dia da vida do italiano!

http://www.youtube.com/watch?v=jVCuyrPk7P4
http://www.youtube.com/watch?v=Va909UaKSVc

sábado, 3 de dezembro de 2011

A SÉRIE... "A KAKÁ VINHA CANTANDO... LÁ, LÁ, LÁ..."


Nesse mundo já vi de td mas hoje fazendo minha caminhada matutina tive uma surpresa, no meu bairro nao tem muita gente pelas ruas apenas quem mora no condominio, entao vejo um carro acostar e um velhinho descer enquanto um rapaz jovem ao volante o espera... O velho simplesmente abaixa as calças e começa a "arriar" ali mesmo na calçada, putz! Agora fiquei pensando em varias possibilidades do porque desse ato, me ajudem a decifrar esse misterio...
Na opinião de vocês...
Alternativa A) o velho sofre de colon irritavel, o jovem é o filho que pacientemente o espera.

Alternativa B) o velho quis cagar na calçada de alguem que ele odeia.

Alternativa C) o velho é um vandalo apesar de ter mais de 80 anos.

Alternativa D) o velho é um exibicionista!